Pagina Inicial

Pagina Inicial
Enquanto no centro tem a presença da PMSF, na periferia a situação é de pé no saco – Imprensa Bahia
Romário Dos Santos

Enquanto no centro tem a presença da PMSF, na periferia a situação é de pé no saco


  •  
  •  
  •  

Simões Filho, cidade que integra a RMS – Região Metropolitana de Salvador, onde  maioria dos eleitores, nas eleições 2015,  aprovaram nas urnas, com maioria esmagadora  de votos, as ações contidas no programa de governo do então candidato Dinha, (MDB). A campanha foi dividida em duas frentes, a primeira escorou-se no prestígio e histórico político do prefeito de Salvador, ACM Neto em diversas oportunidades o candidato, Dinha, fazia menções à ACM Neto, como sendo o seu líder político.

PENSA SIMÕES FILHO

A segunda, foram as propostas contidas no PENSA onde as comunidades recebiam a comitiva, apoiadores, e lá tinham acesso aos serviços que não estavam sendo prestados pela administração da época, e o mais importante, apresentava-se as propostas para a imediata solução das carências do bairro visitado. Conclusão a “Favela”, em peso, Pitanguinha, Cova da Gia, Big Áurea, Estrada de Candeias, Ponto de Parada…votaram no 15″.

REGIÃO CENTRAL

Tratamento, completamente, diferente é dispensado pela gestão da Boa Terra Boa Gente, nos bairros centrais. Av. Luís Eduardo, Rui Barbosa, Rua da Arueira e, atualmente, mais um trecho da Av. Elmo Cerejo, mesmo com asfalto em boas condições foram contempladas com ações da prefeitura, com a colocação de nova manta asfaltica.

REALIDADE

Agora estamos em pleno período de chuvas, e as condições dos bairros periféricos é lastimável, as redes sociais circulam lamentos, solicitações de serviços, pedidos de socorro…

BIG ÁUREA – PÉ NO SACO

O bairro está completamente submerso em problemas. As ruas sem camada de asfalto obrigam os moradores, a usarem SACOS PLÁSTICOS para  proteger os calçados, e chegarem ao destino civilizadamente trajados. Um contraste, pois em regiões do centro estendido a população testemunha o trabalho de asfaltamento, em ruas com boas condições de uso, uma flagrante afronta aos moradores de bairros mais afastados, tais como: Santo Antônio do Rio das Pedras, Otizeiro, Jardim Renatão, Big Áurea, São Miguel, Cristo Rei… dentre tantos outros.

OBRA PARADA / INACABADA

É objeto de insatisfação popular, a intervenção feita pela Secretaria de Infraestrutura, na Quadra VII do CIA I, iniciou-se uma reforma, construção de alvenaria, e até o momento não foi concluso o serviço, as  fotos que circulam nas redes sociais demonstra a mais completa inércia, uma clara demonstração da má utilização dos recursos públicos.

Importante, ressaltar que há por parte da atual administração a vontade e o anseio em executar ações que beneficiem a população, entretanto, é flagrante o desencontro entre o que idealiza o chefe do executivo, e a realidade do planejamento e execução das ações por parte do secretariado e superintendentes, muito bem remunerado pelos contribuintes.

Já está superada a argumentação de que todas as mazelas, da cidade de Simões Filho, é obra dos antigos gestores. Pois, a atual administração conta com o apoio político dos vereadores eleitos, concorreram  nas eleições 2015, pela chapa que integrava a base das administrações do ex-prefeito Eduardo Alencar.

Manoel Almeida – Neco-  (PSD), Everton Paim – PSD, Jailson Bispo  – Jajai – PSD, Erivaldo Canjirana – PSL, Dene da Metalúrgica – PSD, Arnoldo Simões – PRB todos declaram apoio à administração. As promessas de mudança ainda não tornaram-se, 100%, realizada e já existe uma movimentação no eleitorado de insatisfação, principalmente após o anúncio da desistência do prefeito ACM Neto, em participar das eleições de outubro – 2018.

O prefeito de Simões Filho, debate-se para escolher o candidato que irá representar sua administração e o município, concorrendo ao posto de Deputado Estadual, o racha no grupo é evidente. Genivaldo Lima, presidente da Câmara, é do DEM, mesmo partido do vereador Eri Costa. Porém, Genivaldo, colocou o seu “exercito” à disposição da campanha da vereadora Kátia Oliveira, MDB, assim não tem como entender, avaliar, nossos políticos. Haja contradição… Enquanto isso o povo espera por dias melhores, e a chuva não dá trégua.

 

 


  •  
  •  
  •  
Outras Notícias:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *