Pagina Inicial

Pagina Inicial
Em respeito à qualificada audiência. – Imprensa Bahia
Romário Dos Santos

Em respeito à qualificada audiência.


  •  
  •  
  •  

Os veículos de comunicação, sediados na cidade de Simões Filho, estão aprendendo a lidar com uma atmosfera de questionamentos.

As várias linhas editoriais são, cotidianamente, confrontadas, até por membros da própria mídia local. Vários leitores, que fazem parte da vida política da cidade, atacam, ou contestam,  as informações agredindo, levantando suspeita à linha editorial do veícul, ou acusando o autor da matéria de ser “vendido”, taxado como membro do grupo político de “A”, “D”, ou “C”…

Não devemos confundir liberdade de imprensa com liberdade de expressão. A liberdade de imprensa é direito público, vira opinião pública, influencia comportamento social e Estatal.

O papel do bom jornalismo é mostrar o contra ponto do poder, seja o poder estatal ou privado, para que este poder racionalize e melhore os problemas apontados. A imprensa não tem o papel de mostrar o que funciona, mas sim o contrário, mas não por ser a favor de A e de B, mostra os atores da ação, seus papéis na sociedade, porque o papel do jornalista não é julgar é compreender a sociedade, é fiscalizar o poder.

A liberdade de expressão é direito individual, portanto, deve possuir filtros para que possa virar opinião pública. Filtros estes que os revanchistas de plantão, denominam de censura. Mas, por óbvio que deveremos evoluir nesse discurso, pois o Marco Civil da Internet é assunto de uma das atuais batalhas entre o Poder Executivo Federal e o Congresso Nacional, uma vez que no Brasil não se tem a chamada neutralidade da rede.

PATRULHAMENTO

A equipe de jornalismo do imprensabahia, desde o inicio da gestão, da Boa Terra Boa Gente, sempre manteve-se em posição de independência editorial. Os contatos com a ASCOM – PMSF, foram pautados no respeito e na certeza de que a realidade dos fatos, e  a verdade, são fundamentais e inegociáveis à nossa linha editorial.

PUBLICIDADE – BANNER

o inicio da gestão como veículo de mídia local, fomos inclusos na relação de empresas com direito à publicidade, através da inserção dos Banner’s das campanhas da Prefeitura de Simões Filho. Entretanto, desde o segundo semestre de 2017, que a empresa Milly Comunicação e Marketing, responsável pelo imprensabahia, não participa é inclusa nas campanhas. E, com extrema dificuldade de caixa, mantemos a coerência editorial, e o respeito ao Poder Executivo / Legislativo e, principalmente, com o leitor.

Produzimos nosso conteúdo, e quando pertinente republicamos os releases, encaminhados pela ASCOM-PMSF, não temos um editorial de fatos sobre violência ou plantões policiais, nosso principal foco é o editorial político e econômico.

Temos conseguido, com muito esforço, uma audiência sólida, sabemos que nossas limitações, técnico-financeira, não nos permite o Top Tem, (10), em acessos. Mesmo assim, respeitamos o público que acessa e dão uma qualificada audiência ao imprensabahia,

COMÉRCIO LOCAL

Para mantermos a independência editorial, seria necessário a efetiva participação dos empresários, indústria, e empresas de serviços, acreditarem nos veículos, através de um plano de marketing mensal, dentro das condições financeiras de cada segmento.

Desta forma não será necessário a manutenção de subserviência, por parte da mídia, ao poder econômico exercido pelos Poder Executivo, Legislativo aqui representado pelos gabinetes dos vereadores.

Contestam-se as pautas, tidas como negativas, aos atuais donos do poder. Sem levarem em conta as contradições dos agentes políticos.

Os ditos apoiadores da gestão da Boa Terra Boa Gente, preferem o ataque à jornalista, site, esquecendo-se de avaliar quais as condições de trabalho do profissional, suas necessidades, como  e qual esforço é feito para manter a qualidade do veículo e de vida do autor da matéria. Preferem o caminho mais fácil, escondem-se no anonimato dos pseudônimos para atacar, e desqualificar a informação, deixando o senso crítico ser vencido pelo benefício do ganho de uma nomeação…

As autoridades, permitem que seus comandados tenham comportamentos inadequados, não os corrigem, e dão o aval para comportamentos que ferem e agride, frontalmente, o trabalho abnegado dos profissionais de imprensa em Simões Filho.

Em toda regra existe exceção. As mídias apadrinhadas pelos poderosos, são reconhecidos e pouco sofrem com o patrulhamento.

Àqueles que não se curvam, são facilmente identificados e ficam invisíveis aos olhos dos mandatários.

Não existe Democracia, ou povo Livre, sem a Liberdade, responsável, de expressão.


  •  
  •  
  •  
Outras Notícias:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *