Pagina Inicial

Pagina Inicial
Protesto, time misto e Boca: o que o jogo desta quarta vale para o Verdão – Imprensa Bahia
Romário Dos Santos

Protesto, time misto e Boca: o que o jogo desta quarta vale para o Verdão


  •  
  •  
  •  

 A derrota por 1 a 0 para o Corinthians, no último domingo, colocou um tempero extra no jogo do Palmeiras contra o Junior Barranquilla (COL), às 21h45 desta quarta-feira, pela última rodada do Grupo 8 da Libertadores. A Mancha Alviverde, que já divulgou nota pedindo a saída de Roger Machado, promete protestos na arquibancada do Allianz Parque. 

O Palmeiras adotou a estratégia de deixar a turbulência do lado de fora. O planejamento de poupar alguns – ou vários – titulares nesta partida está mantido. Nove deles (Marcos Rocha, Antônio Carlos, Edu Dracena, Diogo Barbosa, Felipe Melo, Bruno Henrique, Lucas Lima, Keno e Borja) nem participaram do treino desta terça.

Devido à enorme sequência de partidas que antecedem a Copa do Mundo, já estava previsto que a comissão técnica usaria força máxima nos jogos contra Atlético-PR, América-MG e Corinthians e pouparia os mais desgastados contra o Junior. Mesmo assim, segue o discurso de que o objetivo é garantir a melhor campanha entre todos os classificados para os mata-matas da Libertadores (basta uma vitória).

Do lado externo, a pressão é grande. Começou horas depois do jogo em Itaquera, quando o elenco foi recepcionado por alguns torcedores revoltados em frente à Academia de Futebol e viu a Polícia Militar disparar tiros de bala de borracha para contê-los. No Facebook, a Mancha avisou que deixará de cantar os nomes dos jogadores e que fará cobranças antes e depois dos jogos enquanto Roger estiver no comando.

Se antes havia alguma dúvida sobre a motivação da equipe para essa partida – que é crucial para o futuro do Boca Juniors na Libertadores -, agora a vitória é quase obrigatória para diminuir a efervescência causada pela terceira derrota em quatro Dérbis no ano.

O duelo entre Palmeiras e Junior Barranquilla é pauta de todos os veículos esportivos da Argentina porque o Boca só terá chances de classificação às oitavas de final se o Verdão tirar pontos da equipe colombiana. Se houver empate no Allianz, os argentinos precisarão vencer o Alianza Lima (PER) em La Bombonera para avançar. Se houver vitória palmeirense, bastará um empate em Buenos Aires. Os “hermanos” temem que o Palmeiras facilite a vida do Junior para eliminá-los de forma proposital.

Fonte: Lance


  •  
  •  
  •  
Outras Notícias:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *