Pagina Inicial

Pagina Inicial
Entre amor e raiva, Corinthians bate Flamengo e vai à final da Copa do BR – Imprensa Bahia
Romário Dos Santos

Entre amor e raiva, Corinthians bate Flamengo e vai à final da Copa do BR


  •  
  •  
  •  

Uma semifinal de Copa do Brasil é um convite às grandes emoções e todas suas contradições. Imagine em um confronto das duas maiores torcidas do Brasil… Melhor para a do Corinthians, agora finalista da Copa do Brasil com a vitória de 2 a 1 sobre o Flamengo na noite desta quarta-feira na Arena em Itaquera – o primeiro jogo foi 0 a 0. Noite de amor e raiva, e de raiva que se transformou em amor. Os gols que fizeram a festa da Fiel foram marcados pelo contestado Danilo Avelar e o adorado Pedrinho. O amor sempre vence e agora o Timão, cheio de alegria, vai encarar o Cruzeiro, que bateu o Palmeiras, na decisão.

Ao Fla, que marcou por um gol contra do zagueiro Henrique após jogada do também contestado Pará, sobrou a dor de mais uma eliminação. Resta apenas o Campeonato Brasileiro como alternativa para não passar o ano em branco. Haja coração.

Danilo Avelar: nunca critiquei
Se tem um jogador que a torcida do Corinthians tem pegado no pé o lateral-esquerdo Danilo Avelar. Contratado do Amiens (FRA) após anos fora do Brasil, o jogador ainda não se adaptou e mostra clara dificuldade. basta ver as reações dos torcedores a cada erro de passe. Mas no futebol, amigo, é um pulo para a raiva virar amor. Na primeira chance do Timão na partida, Jadson encontrou o lateral nas costas de um Everton Ribeiro dorminhoco. Avelar, o criticado, abriu o placar e levou a Fiel à loucura. Era o início. 

Pará: nunca critiquei
O rápido gol do Corinthians jogou um balde de água fria na torcida do Flamengo presente na Arena, mas a resposta foi igualmente rápida, Graças a um passe genial de Willian Arão, que encontrou Pará aberto. O lateral avançou e tentou cruzamento que bateu em Henrique antes de vencer Cássio. Pará, tão criticado, conduziu o Flamengo ao empate. Nesse momento, a Nação era só amor por ele e pela reação do time. 

Domínio rubro-negro
Com mais qualidade, aos poucos o Flamengo foi tomando conta da partida. Trocou mais passes, criou mais chances, teve mais espaços, enquanto tentava combater o Corinthians na pressão. O problema é que volume de jogo tem sido um tormento para os flamenguistas e, outra vez, o time fez a torcida passar raiva. Nem Paquetá, tampouco Diego, que saiu antes do fim com atuação discreta. Falta amor ao time de Maurício Barbieri. 

Pedrinho: o amor sempre vence
A torcida do Corinthians pega no pé de Avelar, mas ama um menino de nome Pedrinho. Aos 20 minutos do segundo tempo, quando os pênaltis eram uma realidade, o estádio pediu seu nome. Jair Ventura atendeu. Pedrinho entrou aos 22 e, aos 23, em seu primeiro toque na bola, ganhou a partida com um chute de fora da área. Itaquera explodiu. Gol de Pedrinho, prova de que o amor sempre vence. 

Ah Pará, Pará…
Depois do gol, o Flamengo ainda teve chance. Uma última chance. E que chance. Depois de cruzamento da esquerda, Pará pegou de primeira e acertou um balaço. Mas a bola, caprichosamente, acertou a trave, já nos acréscimos. O tão criticado Pará não conseguiu reproduzir o amor, que sempre vence. 

Não ao ódio
Esse texto teria utilizado a palavra ódio em contraponto ao amor se vivêssemos em outros tempos. Nos atuais, porém, deve ser evitado até como figura de linguagem. Vida longa à festa do futebol e ao amor, que sempre vence. 

FICHA TÉCNICA
CORINTHIANS 2X1 FLAMENGO

Estádio: Arena Corinthians, em São Paulo (SP)
Data: 26 de setembro, às 21h45
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro (Fifa/MG)
Assistentes: Bruno Boschilia (Fifa/PR) e Bruno Raphael Pires (Fifa/GO)
Renda/Público: R$ 3.663.322,00 / 44.249 pagantes (44.406 presentes)

Cartão amarelo: Douglas (COR); Lucas Paquetá, Willian Arão e Marlos (FLA)
Cartão vermelho: Não houve.

GOLS: Danilo Avelar (1-0, 13’/1ºT) Henrique (Contra, 1-1, 17’/1ºT) e Pedrinho (2-1, 23’/2ºT)

CORINTHIANS: Cássio; Fagner (Gabriel, 22’/2ºT), Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf, Douglas, Jadson e Mateus Vital (Araos, 37’/2ºT); Clayson (Pedrinho, 22’/2ºT) e Romero – T: Jair Ventura

FLAMENGO: Diego Alves; Pará, Léo Duarte e Réver; Cuéllar, Willian Arão (Lincoln, 28’/2ºT) e Diego (Vitinho, 18’/2ºT); Lucas Paquetá, Everton Ribeiro e Henrique Dourado (Marlos, 36’/2ºT)- T: Maurício Barbieri

Fonte: Lance


  •  
  •  
  •  
Outras Notícias:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *