Pagina Inicial

Pagina Inicial
Boa Terra, Boa Gente, Camaçari o sagrado e o profano se misturam - Imprensa Bahia – Simões Filho
Romário Dos Santos

Boa Terra, Boa Gente, Camaçari o sagrado e o profano se misturam


  •  
  •  
  •  

Em uma das  mais tradicionais festas populares de Salvador, administrada pelo líder politico do prefeito Dinha, contou com a participação de prepostos da atual gestão, com  farto material fotográfico onde, veículo contratado para prestar serviços de transporte aos pacientes que necessitam passar pelo procedimento de hemodiálise, estava estacionando no circuito da festa popular, em que uma das marcas é  a união do sincretismo religioso católico, harmonicamente compartilhado,  com a matiz da religião afrodescendentes. Por essa ótica, tudo lindo… na

LAVAGEM DO BONFIM

ÉTICA

Entretanto, ter a participação se veículo com a logomarca da administração da Boa Terra, Boa Gente, sem nenhuma vinculação com os festejos da Lavagem do Bonfim é  sim, uma vassourada na face da população.

Cadê  o rigor, com o erário, a responsabilidade ou a falta da mesma, para com os pacientes. Qual é o objeto deste contrato  de aluguel, a disponibilidade da prestação do serviço aos pacientes, são questionamentos que ficarão sem respostas. E, cai por terra a frase de que quem tem fé  vai à pé… Vai, sim, de carro preatador de serviços à Prefeitura Municipal de Simões Filho, mais uma contradição da administração do prefeito Dinha.

CAMACARI, NÃO  É  AQUI

Os absurdos não param… Hoje, quinta, 17, flagramos outra ação que demonstra a confusão administrativa, e a falta de clareza nas prestações de serviços das empresas, contratadas para o Yaveh Shammah, pois durante o período comercial, um caminhão identificado como prestador de serviço da Prefeitura Municipal de Camacari, com a inscrição USO EXCLUSIVO, efetuou várias  viagens descarregando material para montagem da estrutura do palco e camarote que estão sendo montados na Praça da Bíblia, em Simões Filho, portanto tratou-se de um erro de rota, pois Camaçari não é aqui…

Todos sabem da influência  e parceria politica da cidade-irmã, Camaçari para com a atual gestão. ACM Neto, exerce desde a campanha, uma forte influência nas duas cidades, agora é  um flagrante desrespeito e desvio de função, o veiculo, com a logomarca de outra cidade, prestando serviços  ao evento da comunidade evangélica de Simões Filho, a imoralidade da ação  aconteceu aos olhos de todos, uma verdadeira afronta, do ponto de vista da ética da administração pública e flagrante desrespeito aos preceitos estabelecidos  na Lei de Licitações  8.666/93.

Que em seu Artigo  3° destina-se a garantir a observância do princípio constitucional da isonomia, a seleção da proposta mais vantajosa para a administração e a promoção do desenvolvimento nacional sustentável e será processada e julgada em estrita conformidade com os princípios básicos da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade, da probidade administrativa… Esses parâmetro vem sendo desrespeitado pela atual gestão.

Parece em uma avaliação, à luz dos fatos, que o atual grupo político, no comando do Poder Executivo, privatizou a administração municipal, e não demonstra respeito aos órgãos fiscalizadores tais como Tribunal de Contas do Município, Ministério Público do Estado da Bahia e os membros da coletividade Simõesfilhense, cotidianamente, relegados ao péssimo atendimento na saúde, educação com queda nos índices de avaliação do MEC, na Segurança, emprego e renda.

A sociedade espera uma resposta dos membros da gestão, os secretários de Governo, Administração e Saúde. Pois, os fatos são graves e os pagadores de impostos merecem, que o prefeito Diógenes Tolentino, e seus agentes políticos prestem os devidos esclarecimentos diante das irregularidades, acima descritas, e de domínio público. Será uma grande serviço que vocês prestarão em  nome da ÉTICA & MORALIDADE PÚBLICA.


  •  
  •  
  •  
Outras Notícias:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *